A transportar o seu negócio rumo ao sucesso


Fornecer serviços logísticos competitivos e integrados é a estratégia delineada pelo Grupo Niza. Presente em vários setores de atividade, a Agência Marítima EUROFOZ e a transportadora TRANSNIZA adquirem especial relevo numa estrutura de cariz familiar e com atuação internacional. Associado da Operfoz – Operadores do Porto da Figueira da Foz, Lda e da FozPor – Empresa de Trabalho Portuário, Lda, o grupo tem no setor marítimo-portuário o seu principal foco de atuação. Com um importante papel no desenvolvimento económico da região Centro, facilitar o acesso de mercadorias aos mercados regionais, nacionais e internacionais é uma das preocupações salientadas por Paulo Niza Mariano.


As atividades da EUROFOZ abrangem diferentes áreas como o agenciamento de navios, consignações, organização de soluções de transporte, corretagem e afretamento de navios, armazenamento, operações de carga e descarga, manuseamento de mercadorias e transporte e distribuição de cargas. Os serviços prestados pela agência tornam límpida a relevância dos agentes de navegação para o tecido marítimo-portuário, nomeadamente no porto da Figueira da Foz. “Mais do que agências de navegação, tentamos oferecer soluções completas”, indica Paulo Mariano. De acordo com o diretor-geral da TRANSNIZA, “os agentes de navegação afirmam-se como representantes do proprietário do navio e são, muitas vezes, fundamentais para criar ligações entre os importadores e os exportadores e celebrar negócios”.

Com presença desde 2000 naquela que é a agência de navegação mais antiga do porto da Figueira da Foz, o Grupo Niza tem no investimento em equipamentos e recursos humanos uma das suas linhas mestras. Estabelecida no porto vocacionado para o short sea shipping da costa atlântica portuguesa desde outubro de 1973, a EUROFOZ detém as ferramentas necessárias à movimentação de qualquer tipo de carga, armazenagem, transporte rodoviário e toda a logística envolvente. “O nosso operador representa 92% da carga movimentada no porto da Figueira da Foz, num total de um milhão e 800 mil toneladas”, explica Paulo Niza Mariano. “Comprou as últimas gruas portuárias estatais que estavam no porto e neste momento temos três gruas móveis, quatro gruas de carril e três outras gruas móveis em subcontratação permanente”, termina.