Potenciar a agricultura e o turismo


Situado no distrito de Viseu, o concelho de Tarouca estende-se por uma área de 102 km2, tendo uma população residente de aproximadamente 8000 habitantes. Integrado na CIM Douro, Tarouca tem nos setores primário e terciário, a base da sustentabilidade da população. Em entrevista ao Empresas+®, o autarca Valdemar de Carvalho Pereira define como principais estratégias do mandato: a aposta na agricultura e no turismo e a atenção constante aos problemas sociais.

Localizado na região do Douro e caracterizado por ser um concelho com um número elevado de emigrantes, a desertificação e o desemprego são as principais preocupações do Município de Tarouca, que tem vindo a desenvolver como eixos estratégicos: o turismo e a agricultura.
“Este setor tem uma forte predominância no concelho, pois a nossa superfície agrícola ronda os 30% e a exploração florestal cerca de 53%. Neste momento a atividade agrícola tem vindo a focar-se na baga de sabugueiro e nas pomóideas”, revela o edil.
A baga de sabugueiro produzida no concelho tem características únicas e 99% da produção é exportada para a Europa. Neste sentido o município iniciou um conjunto de investimentos na área agrícola, como é exemplo a construção ou beneficiação de caminhos, a criação de um mercado municipal para pequenos produtores já em funcionamento, e ainda, o início dos trabalhos de planeamento da área florestal do concelho, que procura potenciar a floresta como uma fonte de rendimento para os produtores.